Não é que ainda a usam!!

 

 

 

 

Por aqui, neste caso Montreal o vírus da gripe N1H1  deve ter tido grandes hipóteses! Claro que o tempo dela já deve ter passado mas, aquela água, deve ter sido um excelente “caldo de cultura” para o dito (virús). Aquela água há muito que não deve ter sido mudada, mas que é usada é, porque eu vi!

As minhas deambulações pela cidade levaram-me a entrar na Catedral Marie-Reine du Monde (segundo a informação a maior igreja católica da cidade). Respeitosamente entrei e logo  me deparei com duas enormes conchas, assentes num pedestal. Eram daquelas brancas, nacaradas (de seu nome científico giant clam ), porém (como podem constatar pela fotografia) cheias de um líquido já amarelado e  que com toda a certeza era água e benta! Digo que era benta porque vi duas piedosas senhoras (uma delas talvez na casa dos trinta) que se abeiraram, molharam a ponta dos dedos e fizeram o sinal da cruz!!!!

Será que aqui não chegou a invenção (tal como a nossa TV nos mostrou) de “dispensadores” da santa água a um simples aproximar da mão do(a) crente? Lembro-me que foi lá para o Minho que mostraram a novidade quando do nosso surto de gripeA.

Podem crer que para mim foi um choque e o facto me deixou a pensar no assunto…isto tem algo de medieval em pleno século XXI e… num país do 1º Mundo!  *4

 

 

publicado por naterradosplatanos às 01:44 | link do post | comentar | ver comentários (3)