De Moscovo a Havana com paragem em St John da Terra Nova

 

Em países onde o cidadão não é livre a imaginação (que permite a sobrevivência) é grande…  pouco a pouco vão-se gizando ideias, pondo-se hipóteses, abandonando umas e recuperando outras. Ideia final: conseguir uma licença de saída para fazer uma visita de 15 dias a uns “parentes” algures em S.Petsburg… passaporte e licença conseguidos, passagem de ida e volta comprada!

 

 Com a ansiedade que podemos imaginar a Yelena embarca na AiR CUBA e depois de duas escalas para abastecimento, St. John e Bruxelas aterra em Moscovo, daí parte de comboio para as tais férias para que teve licença!

Os 15 dias passam depressa, novo regresso a Moscovo, novo embarque, nova escala em Bruxelas, mais outra em St John e… aí à mão a liberdade!

 

O avião aterra, os passageiros saiem, uma hora tempo necessário para abastecer… nova chamada para embarcarem, o tempo passa e de novo chamam e mais uma vez anunciam o nome de sete passageiros que faltam…um deles é o de Yelena Gutierrez que, escondida na casa de banho espera, “com o coração na boca”, que desistam e o avião levante voo em direcção a uma terra que ela não mais quer pisar…

 

 

publicado por naterradosplatanos às 16:44 | link do post | comentar