Hoje fiz arroz-doce!

 

 

 Hoje resolvi fazer arroz-doce, uma guloseima que adoro mas de que ainda não me tinha lembrado e porque me lembrei agora? Porque hoje a aula de conversação de inglês foi sobre os pratos típicos dos países dos diversos alunos que estavam na sala: argentinos, mexicanos, um brasileiro, um italiano, uma albanesa, japoneses, um coreano, uma chinesa, uma cubana…e mais esta portuguesa que escreve. Foi muito interessante e divertido ver como os rapazes novos tinham dificuldade em explicar como eram e assim lá tive que dar uma ajuda ao brasileiro que queria descrever a “feijoada à brasileira”! Na sequência falou-se das sobremesas típicas, não as globalizadas, preveniu o professor, e então lá anunciei eu o Arroz-doce! A cubana disse que também era uma sobremesa comum em Cuba.

Chegada a casa pus-me à tarefa mas, claro, o que resultou não foi exactamente o cremoso  arroz-doce  que sai da Bimby! Claro que me dirão que andei mais de três dezenas de anos a fazer arroz-doce sem essa preciosidade e é verdade! Porém depois de o fazer lá, faze-lo tradicionalmente para atingir essa cremosidade não é tarefa simples pela obrigatoriedade de o mexer constantemente…e como tal o meu agarrou-se ao fundo do tacho e ficou um bocadinho duro. Para a próxima vou ficar um pouco mais atenta…

Não tinha uma tacinha de barro vidrado, como tenho lá em casa, e por isso tive que me socorrer de um prato IKEA dos que fazem parte do trem cá do apartamento e depois decorei-o com o motivo que vêm…

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 14:31 | link do post | comentar