Madruga e verás, trabalha e terás.

 

 

    

   

 Sempre gostei muito de azulejos e até me atrevi a pintar alguns quando na minha escola havia essa actividade, talvez por isso ao longo dos anos que aqui estamos tenha vindo a colocar, aqui e ali alguns nasparedes das minhas"sete quintas". Acho que este gosto me vem do tempo em que muito miúda  eu e os meus irmãos, levados pela mão do meu pai, iamos à quinta de um senhor seu  amigo  que se chamava Álvaro Pinto. Ele normalmente vivia em Lisboa e a quinta era puro recreio, talvez por isso nela tudo era bonito, a casa era rodeada por um enorme pátio  e nas paredes havia azulejos...depois tinha um tanque com peixinhos vermelhos que, como compreendem, eram o nosso encanto. O tanque por sua vez tinha em volta uma fiada de azulejos coloridos mas de pequena dimensão, que representavam profissões e que mais tarde vim encontrar no jardim escola dos meus filhos aqui em Portalegre ( o edifício é da autoria de Raúl Lino e como tal não admira que tenha estes pequenos pormenores!)

Quem me terá mandado madrugar?

 

  

 Aqui vão os meus

 

 

 

 

           

 

 

 

 

        

 

 

 

 

 

 

 

     

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 18:55 | link do post | comentar