Acabei por encontrar...

Quando hoje de manhã saí não tinha nada em mente para o post que haveria de escrever à tarde. Porém, tal como a Susana uma vez me disse, eu iria acabar sempre por arranjar assunto, e além disso que não era obrigatório fazê-lo todos os dias, o que era importante era manter a qualidade! Nisso dou-lhe toda a razão, mas eu não quero que os meus/ minhas leitoras fiquem desapontadas por não encontrar nada de novo NaTerra do(s)Plátano(s) e portanto, lá me vou esforçando…

Hoje o meu passeio foi para Este, aqui tal como em todas as cidades novas da América os pontos cardeais são imprescindíveis. As ruas são muitas vezes tão extensas que a forma mais prática de dar numero, dentro dos dígitos razoáveis, é designar uma que  divida  a cidade mais ou menos a meio de forma a que as outras tenham duas metades, a Este e a Oeste. Assim, por exemplo a rua X tem o 401 Este e o 401 Oeste…

 

 Continuando… desta vez fui para Este mais ou menos sem destino e eis senão quando me deparo com uma fiada de sete enormes bandeiras que pareciam feitas do tecido dos fatos dos presidiários que, os filmes dos anos 30, 50 nos mostravam (hoje são cor de laranja ou então já não usam…). Admiraveis!

Atravessei a rua e fui ler o que na placa estava escrito ( incluo fotografia para quem tiver a curiosidade de saber a interpretação).

 

Tenha a interpretação que tiver, eu desta vez percebi que se tratava de bandeiras e que tinham o mérito de dar cor ao parque La Fontain, já que aqui os parques não têm flores, apenas relva e árvores belissimamente tratadas!

 

 

P.S. Aqui vai o site onde podem ver todas as obras de arte urbana em Montreal:

http://ville.montreal.qc.ca/portal/page?_pageid=678,1154695&_dad=portal&_schema=PORTAL

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 23:11 | link do post | comentar