Quebec, a cidade mais francesa fora da França

 

 

 

Sem dúvida a cidade do Quebec  tem um cunho francês indiscutível e a sua parte antiga é testemunho disso. Vinco, a parte antiga, pois o que vai para além das muralhas que foram núcleo da Nova França é uma cidade em que o desenvolvimento rápido ditou a sua estrutura, típica das cidades do Novo Mundo.

 

 A cidade é a capital da província do Quebec e a sua população é hoje essencialmente ligada ao serviços. Aqui no Canadá tal como nos EUA os estados têm grande autonomia e essa autonomia permite-lhes entre outras coisa definir os impostos. Em consequência da pesada carga dos que aqui se praticavam  a maior parte dos negócios, muitos deles em mãos anglófonas, até então em terras do Quebec, sairam em massa para a província do Ontário. Assim sendo a cidade do Quebec ressentiu-se do facto e daí o seu ar pacato e distintamente francófono.

 

É interessante verificar como, durante o tempo que os franceses dominaram a região se preocuparam em dar-lhe o cunho da Pátria-mãe! Assim temos o Parlamento à imagem e semelhança do edifício do Louvre ou o Chateau de Frontenac à semelhança do Chateau de Chambord  no vale do Loire! Depois há as ruas relativamente estreitas a parecerem as ruas de uma qualquer pequena cidade francesa e também as esplanadas com as suas cadeiras de verga tão típicas de qualquer cidade da França.

 

 Claro que, sem dúvida, os responsáveis pela cidade procuram acentuar-lhe este seu arzinho francês que é o que atrai tantos visitantes e então aí temos o Terrasse de Duferin que debruçado sobre o Rio St Laurent se parece com os boulevards au bord de mer  das cidades de praia do norte da França. Nele também não faltam os carrinhos de gelado com um ar mais ou menos do antigo (que anacronicamente também vendem doritos e coca-cola) e aquela” espécie de coretos” que não são mais nem menos que deliciosos lugares sombreados para poder observar o St Laurent.

 

Espero que as imagem documentem alguma coisa do seu ar afrancesado!

 

 

 

 

 

 

 

 

publicado por naterradosplatanos às 02:23 | link do post | comentar